17 de julho de 2017 - Fonte: G1 - Fotógrafo: Policia Militar/Cedida
Uma faca com vestígios de sangue foi localizada e apreendida
Indivíduo, de 40 anos, foi preso e autuado em flagrante por homicídio qualificado. Crime foi registrado neste sábado (15).

Um homem, de 40 anos, foi preso em flagrante pela prática de homicídio qualificado. Ele é acusado de cometer o crime contra a sua sogra, de 55 anos. A vítima foi lesionada por golpes de faca nas regiões do peito e das costas. O fato, que foi testemunhado por familiares, ocorreu no início da tarde deste sábado (15), no Centro de Nova Guataporanga.

Conforme informações da Polícia Civil ao G1, o acusado era convivente com a filha da vítima e havia relatos de uma separação. Ele seguiu até o local dos fatos, onde a mulher estaria, porém, não a encontrou. Então, a sogra e o indivíduo começaram a discutir, momento em que ele desferiu as facadas.

A vítima foi socorrida ainda com vida para a Santa Casa de Tupi Paulista, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Após o crime, o indivíduo fugiu para Terra Nova d’Oeste, distrito de Santa Mercedes. Entretanto, conforme relatou a Polícia Civil ao G1, logo na entrada do local, o homem foi contido por moradores, que souberam do crime e tentaram linchá-lo.

Pouco tempo depois da fuga, a Polícia Militar chegou ao local e deteve o indivíduo. Como alguns ferimentos foram constatados no homem, a PM o levou para a Santa Casa de Tupi Paulista, onde ele recebeu os primeiros socorros, e em seguida o conduziu à Delegacia da Polícia Civil de Nova Guataporanga.

Uma testemunha do crime já foi ouvida pela Polícia Civil.

Segundo relatou ao G1 a corporação, o homem acusado do homicídio também depôs e negou a prática. Ele não falou muito com as autoridades policiais e nem explicou a motivação dos fatos, bem como da fuga para Terra Nova d’Oeste.

Uma faca, localizada no local do crime, foi apreendida. Havia vestígios de sangue no objeto, de acordo com a corporação.

Ele ficará na Cadeia de Presidente Venceslau, onde aguardará remoção para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Caiuá.

G1