15 de junho de 2019 - Fonte: Portal Regional - Fotógrafo: Divulgação
Autoridades presentes na cerimônia de assinatura
Novo setor permite ampliação de 36% da capacidade mensal de atendimento a pacientes dialíticos

A Secretaria de Estado da Saúde vai repassar R$ 2 milhões para a construção de um novo centro de hemodiálise na Santa Casa de Dracena. Os recursos foram doados à pasta no âmbito de acordos de colaboração premiada assinados entre investigados e o Ministério Público de São Paulo, por intermédio do Grupo Especial de Delitos Econômicos (Gedec).

O novo setor terá mais de mil metros quadrados e poderá atender 150 pacientes mensalmente, o que representa um aumento de 36% em relação à capacidade de atendimento do setor, que atualmente é de 110 pacientes por mês.

O convênio foi publicado em Diário Oficial no dia 12 de junho. Terá vigência até dezembro de 2020 e será pago em 18 parcelas, mediante medição das obras, que serão executadas pela própria entidade.

Na região, o tratamento de hemodiálise também é ofertado pela Santa Casa e o Hospital Regional de Presidente Prudente. Juntas, as três entidades atendem 450 pacientes por mês. Com a ampliação do setor da Santa Casa de Dracena, a capacidade regional de atendimento a dialíticos aumentará cerca de 9%.

“Esta iniciativa do Ministério Público permitirá uma importante ampliação no acesso à hemodiálise para pacientes de Dracena e região de Presidente Prudente. O combate à corrupção é dever de todos e o MP tem papel de destaque nesse sentido. Esse recurso agora será revertido para fortalecer o SUS e melhorar a qualidade de vida dos pacientes em tratamento renal”, afirma o secretário de Estado da Saúde de São Paulo, José Henrique Germann Ferreira.

“A corrupção drena recursos necessários ao atendimento dos direitos sociais inscritos na Constituição Federal. Graças ao trabalho dos promotores de Justiça do Gedec, estamos devolvendo, com a ajuda da Secretaria da Saúde e da Santa Casa de Dracena, a quem de fato pertence: a sociedade”, declarou o procurador-geral de Justiça, Gianpolo Smanio.

“Muita satisfação ver o resultado desse nosso difícil trabalho de combate à corrupção revertido em prol da nossa querida Dracena”, pontou o dr. Roberto Victor Anelli Bodini – promotor de Justiça do Gedec em São Paulo.

“Há 35 anos cheguei à Dracena com 27 anos de idade e cheio de sonhos. Um deles era iniciar um centro de nefrologia na Santa Casa. Há 33 anos conseguimos começar com uma máquina e devagar fomos ampliando o atendimento. Hoje contamos com quatro nefrologistas, atendemos mais de 110 pacientes em hemodiálise e fomos contemplados com uma nova Unidade para atendimento destes pacientes e com capacidade de aumento de praticamente 36%. Esta iniciativa do Ministério Público nos enche de orgulho pelo reconhecimento da importância deste atendimento aos dracenenses e à região toda. Em nome da equipe médica e de todos os funcionários e pacientes lá atendidos, agradecemos de coração”, frisou o dr. Antônio Américo Alves – médico fundador do serviço de hemodiálise na Santa Casa de Dracena.

“O crescimento dos pacientes em tratamento de hemodiálise tem aumentado significativamente, aumentando a preocupação da Santa Casa que há tempos tem planejado o avanço na demanda e, por destino divino, o Ministério Público visualizou a possibilidade, que abraçada pela Secretaria de Estado da Saúde, se torna realidade a ampliação do serviço”, como agradecimento pontuado pelo provedor da Santa Casa de Dracena, Altamir Alves dos Santos.

A assinatura do convênio foi realizada ontem à tarde em São Paulo.

De Dracena, participaram o provedor da Santa Casa Altamir Alves dos Santos; vice-provedor Celso Xavier Santin; superintende Alessandro Mendes; assessor jurídico João Carlos Sanches, fundador do serviço de Hemodiálise na Santa Casa de Dracena e ex-presidente da Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), Antônio Américo Alves.

O serviço de hemodiálise foi fundado na Santa Casa de Dracena há 33 anos pelos médicos Antônio Américo Alves e Francisco Floro Sinatura. Atualmente conta com quatro médicos: Antônio Américo Alves; Francisco Floro Sinatura, Adolfo Mansano Garcia e Flávio José Borotti.

O valor total do projeto é de R$ 2.318.586,03. Com o repasse de R$ 2 milhões, o restante será contrapartida da Santa Casa. 

Portal Regional via Assessoria de Imprensa Governo do Estado