19 de fevereiro de 2020 - Fonte: Portal Regional - Fotógrafo: Divulgação
Equipamento etilômetro passivo será usado pelo policiamento em Dracena
No período do Carnaval, a 1ª Cia da Polícia Militar de Dracena, sob o comando do capitão Marcelo Cavalcante, estará com o policiamento reforçado.

Em Dracena, no Carnaval, vão ocorrer eventos em locais fechados, com segurança particular e dois desfiles de bloco de rua, que serão realizados nos dias 21, sexta-feira, e 25, na terça-feira.

O capitão Cavalcante informou que sobre os desfiles já houve reunião com todos os envolvidos e foram apresentadas todas as documentações necessárias. Explicou que a Polícia Militar vai acompanhar os desfiles, a fim de proporcionar segurança  ao público e demais usuários da via.

De acordo com o capitão, o horário estipulado pela Prefeitura deve ser respeitado. “Estaremos atentos ainda quanto ao consumo de bebida alcoólica, em especial, quanto à proibição de servi-las a menores de idade”, comentou Cavalcante.   Além disso, o ponto importante da fiscalização de condutores de veículos sob eventual efeito de álcool, será a utilização do equipamento comumente chamado de etilômetro passivo, capaz de detectar a ingestão de álcool pela simples aproximação do condutor.

Com o aparelho será possível identificar o condutor alcoolizado no mesmo instante em que for solicitada a documentação para fins de averiguação. Esse ato não depende da autorização do condutor.

O capitão Cavalcante disse ainda que se for detectado que o condutor ingeriu  álcool, independente da quantidade, acenderá uma luz vermelha no equipamento e o condutor será convidado a fazer o teste com o etilômetro completo. Se for aceito pelo condutor e detectado o nível de tolerância (margem de erro), será liberado. Acima dessa margem, o condutor poderá ser apenas autuado administrativamente (R$ 2.934,70) ou, além disso, também receberá voz de prisão em flagrante por embriaguez ao volante.

O capitão explica que se houver recusa em assoprar o etilômetro completo, o condutor será autuado por recusa (R$ 2.934,70) e estará sujeito à interpretação do policial militar sobre os sinais de embriaguez. Havendo pelo menos dois sinais típicos de embriaguez, além da multa será autuado em flagrante delito.

O comandante da 1ª Cia lembra que as multas são gravíssimas e podem gerar suspensão do direito de dirigir por até 12 meses. Além disso,  em caso de reincidência em período inferior a uma ano, a multa será dobrada (R$ 5.869,40).

O capitão Marcelo Cavalcante orienta ainda sobre os cuidados com a residência ao sair de viagem, devendo ser praticada a vizinhança solidária, ou seja, solicitar às pessoas de absoluta confiança que possam estar atentas ao imóvel, enquanto estiver fechada, acionando a Polícia Militar em caso de alguma situação suspeita. Ele lembra que a atenção deve ser redobrada nos deslocamentos, porque a segurança também é defensiva.


Capitão Marcelo Cavalcante, comandante da 1ª Cia de Dracena, divulgando a atuação da Polícia Militar no período carnavalesco - Marcos Maia/JR

Portal Regional